sábado, 31 de dezembro de 2011

Estatísticas Jamaica F.G/M10 Sports 2011


Hoje é dia de divulgarmos as estatísticas da temporada que se passou. Os ReggaeboyZ conseguiram um saldo positivo neste ano, ao apresentar uma considerável melhora na organização em campo e também em sua estrutura fora dos gramados. No final do ano foi premiado com o título da Floripa Cup 10.

Total de jogos:

Clique para ampliar
Em 5 campeonatos disputados ao longo de 2011 foram 32 jogos, com 19 vitórias 8 empates e 5 derrotas. 139 gols marcados e 86 sofridos, saldo de 53 e um aproveitamento  de 67,71%.

Nos jogos amistosos foram: 30 jogos, 20 vitórias, 3 empates e 7 derrotas. 192 gols marcados e 123 sofridos, saldo 69. Fechando com um aproveitamento de 70%.

Artilharia
77 gols - Robben
53 gols - Dudu
32 gols - Miguel
23 gols - André "Spit"
22 gols - Pirão
16 gols - Ricardo
14 gols - Halley
9 gols - França
9 gols - Maicol
7 gols - Lobinho
7 gols - Maycon
6 gols - Boticário
6 gols - Davi
5 gols - Cabelo
5 gols - Lucas
4 gols - Gui Moreno
2 gols - Leonardo "Astro"
2 gols - Johnny
2 gols - Dandi
2 gols - Douglas Gil
1 gol - Lê
1 gol - Humberto
1 gol - Miúdo
1 gol - Bruno Dedinho
1 gol - Joel
1 gol - Luiz Henrique

Para todos atletas, equipes, torcedores, incentivadores, apoiadores e patrocinadores do Futebol 7 um Feliz 2012, um abraço da Família Jamaica F.G./M10 Sports.

Um agradecimento especial aos nossos patrocinadores: Space Food, BMH Hamburgueres e M10 Sports. FELIZ ANO NOVO!!!







Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Blog do Jamaica atinge 20mil acessos


Dia 17 de dezembro o Blog do Jamaica F.G./M10 Sports completou 9 meses e hoje, 27 de dezembro atingimos mais número expressivo em pouco tempo de vida, 20mil acessos

Obrigado a todos os leitores que  contribuíram e contribuem para o crescimento do Jamaica.

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos

sábado, 24 de dezembro de 2011

Entrevista com Eduardo Aguiar "Dudu", camisa 7 do Jamaica F.G./M10 Sports


Convidei o atleta Eduardo Aguiar Gomes para uma entrevista para relembrar momentos do ano e trazer ao leito algumas curiosidades dos bastidores do Jamaica.

Confira:

França - Dudu, além de peça importante no Jamaica desde sua fundação você é membro da diretoria. No Futebol 7 é muito comum membros da diretoria jogarem na equipe, como você vê o acúmulo de funções nas equipes? É fácil conciliar?

Dudu - Primeiramente obrigado França por me convidar para conversar nesse espaço.
Quem conhece o Jamaica Futebol e Garra sabe o trabalho sério extra-campo que fazemos para ajudar na divulgação da equipe, como ações sociais, rifas e sorteios de brindes.

Não é fácil conciliar, antes tínhamos as funções de convocar jogadores, escalar o time e fazer as substituições mesmo estando em campo no meio do jogo. Hoje em dia temos um técnico que acumula essas funções, porém ainda temos funções administrativas que consomem um bom tempo de nossos compromissos particulares.

França - Em 2011 foram 5 campeonatos e 4 eliminações em quartas de final. O que acontecia com a equipe em mata-mata?

Dudu - Falta de sorte e falta de planejamento nossa e pela Sul da Ilha Cup e Copa Master não terem um calendário que permitisse a disputa em alto nível das duas competições ao mesmo tempo.. 

No primeiro mata mata do ano, pela Sul da Iha contra o Boca Carianos perdemos por 2 x 1, sendo que tínhamos jogado dois jogos no mesmo dia em pleno verão (vencemos o Aiança Lagoa por 3 x 2 e empatamos com o Granva por 3 x 3), uma falta de planejamento dos organizadores dos campeonatos.

Na copa master, enfrentamos a equipe da Supersul, semelhante ao confronto da primeira fase onde saímos vencedores, nas quartas de finais foi um jogo aguerrido, no qual qualquer um poderia ter saído com a vitória, porém a sorte não sorriu pra nós e saímos derrotados por (7 x 6).

Já na Floripa Cup do primeiro semestre, perdemos no shoot out pro Galos, em um jogo que estava em nossas mãos (5 x 2) e deixamos o adversário empatar no final, Futebol 7 não existe jogo ganho e pagamos o pato, pois não tínhamos um técnico para fazer as substituições adequadas e estávamos com poucas peças no elenco. Méritos para o adversário que usou muito bem seu banco acertando nas substituições, fazendo com que seu time estivesse sempre com o gás acelerado.

Na última Norte da Ilha, fizemos uma boa campanha, o grupo estava fechado e focado para conseguir vôos mais altos, porém caímos nas quartas diante do Cafuné por (3 x 1).

Porém na última Floripa Cup, corrigimos nossos erros, contratamos boas peças, conseguimos um técnico que era nossa prioridade, pois jogar e substituir ao mesmo tempo é inviável, conseguimos patrocínio e mudamos de fornecedor esportivo, dando mais ânimo aos jogadores. Na tão temida quartas de finais espantamos a bruxa fazendo 8 x 0 no MCT, nas semi fizemos um jogo para cardíacos contra a forte equipe do Toca do Tigre (7 x 6), e na final contra o favoritíssimo Beira Rio, a sorte sorriu pra nós pela primeira vez na temporada e sorriu em boa hora, fomos pra guerra com sangue nos olhos e saimos de lá campeões.

França - Na sua opinião, qual a melhor partida dos ReggaeBoyZ na temporada?

Dudu - Tiveram ótimas partidas, uma que eu gostei muito foi no início do ano contra o Veneno pela Sul da Ilha, vencemos de 6 x 1 e jogamos um futebol de qualidade, porém o jogo contra o MCT que foi 8 x 0 fizemos um jogo estrategicamente impecável.

França - E seu melhor jogo no ano? Qual foi e por que?

Dudu - Pela importância, foi contra o Toca do Tigre na semi final da Floripa Cup 10. Pelo desempenho individual acho que foi contra o Galos nas quartas de final da IX Floripa Cup, fiz 3 gols no empate em 5x5, mas acabamos perdendo no shoot out.

França - O que foi decisivo para a conquista da Série B na Floripa Cup 10?

Dudu - Sem dúvida nenhuma a união do elenco todo. Estávamos focados desde o início da competição para conseguir o acesso. Fizemos excelentes contratações que ajudaram não só dentro de campo como na harmonia fora de campo, casos do técnico Vitor e os jogadores Maicol, Johnny, Cabelo e Astro, que chegaram sabendo do nosso objetivo e da responsabilidade que era alcançá-lo, além da autoconfiança que todos tinham, o resultado não poderiam ser diferente, desta vez a sorte estava do nosso lado.


França - Conte como foi a disputa de Shoot Out contra o Beira Rio, na qual você efetuou a segunda cobrança com uma lesão no tornozelo. Por que se sacrificou?

Dudu - Eu na condição de ser da diretoria e principalmente capitão do time, tinha a obrigação de me sacrificar, bater o shoot out e convertê-lo para dar segurança ao time, pois numa decisão como aquela, era meu papel puxar a responsa. Teve a inesquecível frase do nosso GOLEIRÃO LAURO - "Pode deixar comigo, que dois shoot outs eu pego, só convertam os de vocês", escutando isso, depois de uma oração nossa, não tinhamos como não sairmos campeões. A coisa que eu mais queria era levantar o troféu de campeão com aquele grupo excepicional. E o tornozelo? Foi lembrado só no dia seguinte depois da festa do título.

França - Ser campeão em cima do todo poderoso Beira Rio (campeão de todas divisões menos da Série B da Floripa Cup) teve um sabor especial?

Dudu - Com certeza, ainda mais que sou avaiano e teve todo aquele clima de favoritismo para o lado deles, nós sabiamos que não iamos entregar tão facil e tinhamos total confiança que poderíamos sair dali campeões. Fomos pra guerra, ninguém se intimidou, apesar de não jogarmos um bom futebol na final, traçamos uma estratégia e deu resultado. Como consta no nome, jogamos com GARRA, méritos para todos os jogadores e pra torcida do Jamaica que sempre acreditou e incentivou, tanto no dia quanto na semana que antecedeu o duelo.

França - Que lesão você teve exatamente? Quanto tempo está afastado dos gramados e quando volta a jogar?

Dudu - Tenho uma lesão nos ligamentos do tornozelo desde 2005, desde então venho tendo torções seguidas e nunca fiz um tratamento adequado para recuperá-lo. Joguei 2011 todo com ele no limite e consequentemente, me limitando a cada jogo. Acredito que valeu a pena todo esse esforço pois conseguimos aquilo que prometemos para nós mesmos, que era o retorno pra série A. Creio que vou ficar 3 meses parado, fazendo tratamento intensivo, para poder voltar em 2012 totalmente recuperado.

França - Quais mudanças foram feitas para que o Jamaica crescesse tanto em 2011?

Dudu - No jamaica todos somos amigos, porem o famoso " time de amigos " acabou. Joga quem estiver melhor e esteja comprometido. O auxílio de patrocinadores, fornecedores esportivos  foram essenciais para esse crescimento. Não posso deixar de falar do nosso dirigente mais atuante no ano, Ricardo Cário (Boticario), que sem ele muitas coisas que estavam emperradas na administração, não sairiam do papel. Ele foi nosso destaque extra campo do ano, foi competente em muitas ações e sabemos que é um dos responsáveis por essa ascensão. O maior comprometimento dos jogadores nos treinos e amistosos e a alegria que muitos tem em jogar pelo JAMAICA FUTEBOL E GARRA foram fundamentais. 

França - Quais as expectativas para o Jamaica na Série A?

Dudu - São ótimas, estamos fortalecendo cada vez mais nossa estrutura dentro e fora de campo, nos planejando com antecedencia, já cometemos muitos erros e aprendemos, agora é focar e melhorar. Temos uma diretoria definida, nossas mídias sociais são atualizadas rapidamente e sempre com conteúdos de excelente qualidade, graças ao nosso diretor/jogador FRANÇA, que é muito bom no que faz. 

Em 2012 o Jamaica vem pra surpreender ainda mais, estamos esperançosos com o elenco que estamos montando e com nossa capacidade extra campo.

França - Deixe um recado para os leitores do blog

Dudu - Um feliz natal e ano novo a toda a família do Jamaica, aos times que fortalecem o Futebol 7, aos patrocinadores e a todo mundo que acredita que o futebol é um esporte de paz, fazendo engrandecer esse entretenimento.

 Boas Vibrações a todos e vem que vem 2012!



Agradecemos ao craque Dudu pela entrevista e reforçamos os votos de Natal à todos.

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011 - Floripa Cup 10

Fonte: www.f7news.com
Muitas eliminações nos campeonatos anteriores e uma mudança séria de postura foi adotada. Na Floripa Cup 10, os ReggaeBoyZ fecharam com a M10 Sports, a marca dos campeões. Foi meio caminho andado para a conquista da Série B, pois com a parceria relâmpago surgiu resultado imediato e promete ser muito longa. No lindo uniforme confeccionado também estava estampado o patrocínio da empresa que mais incentiva o Futebol 7 em Santa Catarina, o Space Food. Além disso, o Jamaica estreava novas e ótimas contratações, Maicol, Johnny, Cabelo e o Técnico Vitor Salles.

Fonte: www.f7news.com
A Série B prometia ser disputadíssima, com times fortes e competitivos. Em cima da hora, foi definido o substituto do NaRaça na Série A. O primeiro a ser chamado foi o quarto colocado na IX Floripa Cup Série B Real Serrinha, entretanto, a equipe recusou o convite e preferiu permanecer na Série B. Então o quinto colocado foi convidado e prontamente aceitou o desafio, o forte time do Quadrilheiros. E para a vaga do Quadrilheiros na Série B, foi promovido a Diprosul.

O Jamaica desta vez não foi cabeça de chave, pois Bandidos e Beira Rio possuem melhor colocação no ranking geral da Floripa Cup. 

No Grupo A foram sorteados: Bandidos, Sem Pulmão, LDU, Cavera/M10 Sports, Jamaica/M10 Sports e Diprosul. No Grupo B ficaram: Beira Rio, MCT, Toca do Tigre, Alto Nível, Real Serrinha e BSA. Dois grupos bastante equilibrados.

Na estréia, o Jamaica enfrentou o pouco conhecido Diprosul, que mostrou qualidade no toque de bola, principalmente quando a bola chegava aos pés de Leonardo Kretzer. Entretanto Dudu, Pirão, Cabelo e Miguel marcaram e definiram a goleada. No último lance do jogo o adversário ainda descontou, com um gol em cobrança de Shoot Out. Na estréia do uniforme de excelente qualidade da M10 Sports, Jamaica 4x1 Diprosul.

Fonte: www.f7news.com
Na segunda partida fomos surpreendidos com um W.O. por parte da equipe do Caveira, que  na estréia havia feito jogo duro contra a LDU, mas acabara perdendo por 5x3. Inexplicavelmente o adversário não compareceu a partida com o número suficiente de atletas para que a partida fosse iniciada e foi decretada a segunda vitória dos ReggaeBoyZ na competição. 3x0.

No terceiro jogo, clássico Rastafari, enfrentamos os amigos do Sem Pulmão e diferentemente do jogo da IX Floripa Cup, que foi equilibradíssimo, desta vez os jamaicanos dominaram grande parte da partida e venceram por 3x1, com dois gols de Robben e um de Ricardo.

Fonte: www.f7news.com
100% de aproveitamento e a campanha dos ReggaeBoyZ já começava a chamar atenção, aumentando a responsabilidade sobre os atletas. O quarto jogo da primeira fase iria determinar se essas vitórias eram fogo de palha ou se o time estava realmente fazendo por merecer, pois o confronto foi contra a LDU, que estava há 12 jogos sem perder em campeonatos. Jogo muito truncado e estudado no primeiro tempo. Com poucas oportunidades de gol. 0x0. No segundo tempo, Boticário pega a sobra, acerta de primeira um chute de rara felicidade e manda a bola para o fundo das redes inaugurando o placar. O adversário logo empatou a partida numa falha da defesa jamaicana após cobrança de lateral. Mas num rápido contra ataque puxado por Johnny, Maicol deixou o zagueirão Ricardo a vontade para fazer 2x1 Jamaica. A LDU veio pra cima e com isso deixava espaços na defesa, Robben recebeu ótimo lançamento, matou no peito e fuzilou, ampliando a vantagem para 3x1. Este jogo valia a liderança do grupo e o adversário defendia longa invencibilidade, por isso veio disposto a correr atrás do prejuízo e após 3 tentativas seguidas defendias por Lauro, no rebote a LDU descontou, 3x2. Grande jogo e o Jamaica além de se classificar, garantiu a primeira colocação do grupo.

Fonte: www.f7news.com
No último jogo da primeira fase, confronto contra o desesperado Bandidos, que precisava vencer para ter uma sobrevida no Jogo da Morte. Mas logo com 10min de jogo, a equipe amarela já vencia por 3x0, mas em dois apagões da defesa, o Bandidos encostoi no placar e terminou o primeiro tempo com a diferença de um gol, 3x2. Empolgados com a reação, o adversário veio com tudo, empatou, virou e ampliou, 5x3. Mas antes que o jogo terminasse, o Jamaica conseguiu fazer mais um gol. A equipe perdeu quando poderia perder e acendeu o sinal de alerta. Final, Jamaica irreconhecível 4, Bandidos rebaixado 5. Os gols foram marcados por Robben 3x e Miguel.

Fonte: www.f7news.com
No mata-mata a primeira equipe no caminho do Jamaica foi o MCT, time que enfrentamos na IX edição e empatamos por 3x3 e também conseguiu um excelente empate contra o Beira Rio na fase de grupos. 

O Jamaica veio concentradíssimo para que os apagões ocorridos na última partida não acontecessem. Além disso era confronto de quartas de final, fase que a equipe foi eliminada em todos os campeonatos disputados até então em 2011. Por todos esses fatores era necessário fazer um jogo perfeito. E os ReggaeBoyZ fizeram! Jogaram sua melhor partida no ano e atropelaram o MCT por sonoros 8x0, Robben marcou 4x, Johnny, Boticário, André Luiz "Spit" e Maicol completaram a goleada. 

Fonte: www.f7news.com
A partida de quartas de final deu moral para o Jamaica nas semifinais. O adversário foi o perigoso Toca do Tigre.

Nos bastidores, muita preocupação, pois o goleiro titular Lauro que estava fazendo um campeonato muito bom não iria participar do jogo, então encontramos como alternativa, improvisar o ala Lucas no gol. Ele não decepcionou, foi um dos destaques da vitória por 7x6 que levou o Jamaica à elite do Futebol 7 de Florianópolis em 2012. O jogo foi muito disputado do início ao fim, marcaram: Robben 3x, Ricardo 2x e Dudu 2x.

Fonte: www.f7news.com
A final que todos esperavam aconteceu, Jamaica versus Beira Rio. Os melhores de cada grupo se enfrentando na final. A Série B era o título que faltava para o Beira Rio, que já havia erguido a taça das Séries D, C e A. Também corria atrás de seu quinto título em 2011.

Muita garra e união no elenco do Jamaica para a final da Série B. O Jamaica encontrou muitas dificuldades, mas fez o primeiro gol da finalíssima com Maicol. Os ReggaeBoyZ seguraram o resultado até meados do segundo tempo, quando Fernando da Rosa empatou a partida e em seguida virou para o Beira Rio. Parecia que não seria desta vez que esse elenco ia ser premiado com o título, mas sem desistir o Jamaica foi pra cima e conseguiu uma falta a um passo da área, Pirão encheu o pé, estufou as redes e tirou da garganta o grito de gol da torcida. Foi um banho de água fria para o Beira Rio, que não conseguiu reagir. No Shoot Out brilhou a estrela do goleiro Lauro, que defendeu a segunda cobrança do Beira Rio e foi decisivo na conquista do título da Série B. Pelo Jamaica converteram, Dudu, Robben e Maicol.

Fonte: www.f7news.com
O Jamaica Futebol & Garra / M10 Sports depois de muito trabalho e sob muita desconfiança foi campeão da Série B. A equipe terminou o ano com chave de ouro, um título merecidíssimo que foi muito festejado com um churrasco no condomínio do Presidente Halley Oliveira.

Fonte: www.f7news.com

Campanha
7 jogos 5 vitórias 1 empate 1 derrota 34 gols marcados 17 gols sofridos

Fase de grupos
Jamaica 4x1 Diprosul
Jamaica 3x0 Caveira (W.O.)
Jamaica 3x1 Sem Pulmão
Jamaica 3x2 LDU
Jamaica 4x5 Bandidos

Quartas de final
Jamaica 8x0 MCT

Semifinal
Jamaica 7x6 Toca do Tigre

Final
Jamaica F.G./M10 Sports (3) 2x2 (2) Beira Rio / Figueirense

O terceiro lugar da Série B ficou com o Toca do Tigre, que foi premiado com o acesso à elite do Futebol 7 de Floripa.

Na cerimônia de premiação ficamos com os troféus:
Craque da Série B - Robben
Artilheiro da Série B - Robben (13 gols)
Melhor Atacante da Série B - Robben

Melhor Zagueiro da Série B - Pirão

Melhor Goleiro da Série B - Lauro (17 gols sofridos)

Melhor Técnico da Série B - Vítor Salles

Fonte: www.f7news.com
Além dessas premiações, Robben também recebeu uma camiseta da M10 Sports por ser eleito o craque das quartas de final em enquete no site da Floripa Cup.

Encerramos nossa retrospectiva 2011 com uma excelente expectativa para a temporada de 2012, preparem-se, muitas novidades para o próximo ano.

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

Jamaica F.G./M10 Sports vence de virada amistoso



Jamaica F.G./M10 Sports e Joga Bola Adidas protagonizaram um belo jogo de futebol na noite desta quinta-feira, o adversário demonstrou muita qualidade e um bom conjunto. O que prejudicou o jogo foi o forte calor, pois o Jamaica tinha um só como opção no banco e o Adidas jogou os 60min com os mesmos jogadores.

Luiz Henrique estreou no meio-campo do Jamaica e Maycon foi improvisado de atacante.  O camisa 10 do Joga Bola Adidas, Max, abriu o placar com um belo chute de longe logo aos 2min de jogo. Apesar da falta de entrosamento surgiram algumas boas jogadas no meio-campo dos ReggaeBoyZ e num rebote dentro da área, Lobinho empurrou para as redes. Na sequência o Joga Bola Adidas ficou a frente no placar novamente 2x1. 7min depois, Lobinho recebeu cruzamento de Maycon e mandou para o fundo das redes, marcando seu segundo gol. O estreante da noite Luiz Henrique marcou o gol da virada e Miguel ampliou. Numa falha de marcação no escanteio, o camisa 7 do adversário antecipou o goleiro e descontou, 4x3 Jamaica. O quinto quem fez foi Maycon, após chapelar o zagueiro duas vezes na linha de fundo e fuzilar o goleiro. Miguel marcou mais dois, ampliando a vantagem. E no último lance do jogo, Maycon fez seu segundo e deu números finais à partida. Final Jamaica F.G./M10 Sports 8x3 Joga Bola Adidas

Jamaica F.G./M10 Sports 8x3 Joga Bola Adidas.

Amistoso
Data: 22/12/2011 (quinta-feira)
Horário: 22h
Local: Show de Bola (SC 401)

Titulares: Davi, Astro, França, Lobinho, Luiz Henrique, Miguel e Maycon 
Suplente: Boticário

Gols: Miguel 3x, Lobinho 2x, Maycon 2x e Luiz Henrique

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Jamaica F.G./M10 Sports faz amistoso nesta noite


Quem achava que os ReggaeBoyZ haviam encerrado as atividades em 2011 se enganou, pois muitos atletas preferem emendar 2011 em 2012, sem descanso.

Hoje o adversário é pouco conhecida equipe do Joga Bola Adidas, que fechou amistoso através do Jonathan, do Complexo Esportivo Show de Bola.

Fique ligado:
Jamaica F.G./M10 Sports x Joga Bola Adidas
Amistoso
Data: 22/12/2011 (Quinta-feira)
Horário: 22h
Local: Show de Bola (SC 401)

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

Retrospectiva 2011 - IV Norte da Ilha Cup


Após um primeiro semestre decepcionante o Jamaica começa o segundo semestre disputando a IV Norte da Ilha Cup, competição que não disputava desde a primeira edição. Foram agregados ao elenco mais 3 jogadores, Lobinho (Volante), Lê (ala esquerdo) e André Luiz "Spit" (Atacante).

O desafio prometia ser grande, pois grandes equipes se inscreveram e o título prometia ser muito disputado. O Jamaica foi sorteado para o grupo B, juntamente com Buxa, Porto Real e Chacarita da Ilha. 


O grupo B foi considerado o segundo mais forte do campeonato. Isso porque Belezita, Floripa City e NaRaça caíram no mesmo grupo, sendo considerado o "Grupo da Morte". Mas a expectativa criada sobre esse grupo não correspondeu, logo na segunda rodada houve confusão no jogo entre Floripa City e NaRaça, e como consequência o abandono da equipe alviceleste da competição e também dos campos de Futebol 7 de Florianópolis, infelizmente. 



Na estréia uma pedreira contra o Buxa, mas os ReggaeBoyZ ofereceram grandes dificuldades, ficaram boa parte do jogo a frente do placar, mas no segundo tempo o Buxa conseguiu a virada. Antes que o jogo terminasse, França igualou o placar. 3x3 com gols do estreante André Luiz "Spit", Pirão (estreando na zaga) e França (após assistência açucarada de Robben).


 O segundo desafio foi contra a equipe do Porto Real (antigo Diabos Laranja) que após levar 5x0 do Chacarita da Ilha na primeira rodada, preparou um verdadeiro ferrolho para dificultar a vida do Jamaica, e foi o que aconteceu. Depois de muito tentar, conseguiu o primeiro gol com Robben, em seguida o craque ainda desperdiçou um pênalti. Mas se redimiu marcando novamente e abrindo 2x0, antes que o primeiro tempo terminasse o Porto Real diminuiu de pênalti. O segundo tempo prometia fortes emoções, logo no início o adversário conseguiu o empate, mas Robben deixou tudo igual, 3x3. Numa infelicidade do zagueiro Boticário o Porto Real fica a frente no placar novamente. Com 22min do segundo tempo e o placar adverso, tudo parecia perdido. Mas num chuveirinho de Halley para área, o ala Ricardo desvia de cabeça e empata a partida. No lance seguinte Robben recebe lançamento de Pirão, gira na marcação e fuzila, marcando seu quarto gol na partida. Placar final, Jamaica 5x4 Porto Real. Vitória suada para embalar o time na competição.

O terceiro jogo também foi muito difícil e foi vencido na raça contra o Chacarita da Ilha, novamente 5x4 no placar, gols de Robben (2x), André Luiz "Spit", Miguel e Pirão.

Buxa e Jamaica novamente se encontram pela primeira rodada do returno, o jogo marca a estréia de Lobinho. Os ReggaeBoyZ começam mal o jogo, em pouco tempo 2x0 para o Buxa. A reação começou com um gol de cabeça de Lê e na sequência Lobinho deixa tudo igual, 2x2. No final do primeiro tempo Queixo e Lê se estranharam, o juizão Chico não quis saber e mandou os dois para o chuveiro mais cedo. No começo do segundo tempo, em cobrança de falta, Lobinho marca mais um e vira o placar. Espaços começaram a surgir na defesa da equipe laranja e as oportunidades foram sendo desperdiçadas pelos reggaeboyz. Até que o Buxa empatou e virou a partida. Não satisfeito, o Buxa ainda fez o quinto. Lobinho fez mais um e botou o Jamaica novamente na partida, 5x4. No final, o Buxa fechou o caixão do Jamaica marcando o sexto, final Buxa 6x4 Jamaica.

Nos jogos seguintes, duas goleadas. A primeira contra o Porto Real por 9x1 e depois 10x2 contra o Chacarita da Ilha. Com estes resultados o Jamaica ficou em primeiro lugar do grupo B no desempate por saldo de gols, já que os hermanos do Chacarita venceram o Buxa na segunda rodada do returno.

Os ReggaeBoyZ estavam jogando fino, o time bem entrosado e o ataque com o aproveitamento altíssimo. Nas quartas de final, o cruzamento da chave definiu o confronto contra o Cafuné, jogo complicadíssimo.

Em mais uma quartas de final o Jamaica é eliminado, mas desta vez foi contra o Cafuné e jogando bem, buscando o resultado até o último minuto e jogando de igual para igual. Placar final do jogo 3x1 em favor do tetra-campeão da Floripa Cup.

Destaques da IV Norte da Ilha Cup, o matador Robben decisivo em muitas partidas terminando a competição com 13 gols. E o zagueirão Pirão que jogou seu primeiro campeonato mais recuado fez ótimas partidas.

Campanha
7 jogos 4 vitórias 1 empate 2 derrotas 37 gols feitos 23 gols sofridos

Primeira Fase
Turno
Jamaica 3x3 Buxa
Jamaica 5x4 Porto Real
Jamaica 5x4 Chacarita da Ilha

Returno
Jamaica 4x6 Buxa
Jamaica 9x1 Porto Real
Jamaica 10x2 Chacarita da Ilha

Quartas de Final
Jamaica 1x3 Cafuné

O campeonato terminou com o Belezita/Space Food levantando a taça, Buxa em segundo e LDU na terceira colocação.

O último post da Retrospectiva 2011 é da Floripa Cup 10, o campeonato que consagrou o elenco do Jamaica no ano.

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"


 

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011 - IX Floripa Cup




Na primeira edição da Floripa Cup do ano, o Jamaica entrou como um dos favoritos ao acesso à elite, foi cabeça de chave. 

Caiu no grupo A juntamente com Quadrilheiros, Sem Pulmão, MCT, Alto Nível e Na Capa.

No jogo de estréia, uma goleada e um futebol bem jogado. 4x1 contra o bom time do Na Capa.




Confira alguns lances do jogo:

Na segunda partida, confronto de líderes do grupo, Jamaica e Quadrilheiros. Confronto quente e com muitas emoções. Os ReggaeBoyZ abriram o placar no primeiro tempo com Robben, no começo do segundo tempo a arbitragem marcou uma infração do nosso goleiro, julgou que ficou mais de cinco segundos para repor a bola, o que não aconteceu. Muita revolta dos jamaicanos, como resultado um cartão amarelo e duas expulsões (Robben e o Auxiliar Técnico André Mattos). No cobrança da infração, o Quadrilheiros empatou o jogo. Com um a menos, o Jamaica se segurava como podia, mas o adversário conseguiu o segundo gol. Apesar de ter um a menos, os guerreiros verde-amarelos empataram o jogo e ainda quase viraram no final em cobrança de falta de Pirão. Final 2x2.



Confira alguns lances da partida:

No terceiro jogo, clássico Rastafari, Jamaica x Sem Pulmão. Partida muito truncada e poucas oportunidades de gol. O Sem Pulmão abriu o placar em excelente cobrança de falta e no segundo tempo Dudu em jogada individual empatou o clássico. Final 1x1.



Na quarta partida o Jamaica enfrentou o empolgado time do MCT, que na rodada anterior havia quebrado a invencibilidade do Quadrilheiros na história da Floripa Cup. Alguns lances confusos da arbitragem foram decisivas para o terceiro empate do Jamaica na IX Floripa Cup.


Para se classificar, os "ReggaeboyZ" precisavam vencer o Alto Nível e foi o que aconteceu. Bela vitória por 5x2 com gols de Robben (2x), Dudu, Miguel e Davi e a vaga garantida nas quartas de final.


O adversário nas quartas foi o Galos, adversário que no mês anterior o Jamaica havia goleado em amistoso, 5x2. Entretanto, o mata-mata é um campeonato a parte. O primeiro tempo terminou 4x2 para os ReggaeboyZ e parecia tudo encaminhado. No segundo tempo, ampliamos para 5 a 2 a vantagem e seguramos o placar até 15min do segundo tempo, houve um apagão e o improvável aconteceu. Em 10min o Jamaica levou 3 gols e o Galos conseguiu levar o jogo para o Shoot Out, no qual converteu uma cobrança contra nenhuma dos ReggaeboyZ. Decepção e mais uma eliminação nas quartas de final. Marcaram para o Jamaica, Dudu (3x), Miguel e Pirão. Jamaica(0) 5x5 (1) Galos


Mais uma eliminação em mata-mata no ano.


Campanha
6 jogos 2 vitórias 4 empates 0 derrotas 20 gols marcados 14 gols sofridos


Primeira fase
Jamaica 4x1 Na Capa
Jamaica 2x2 Quadrilheiros
Jamaica 1x1 Sem Pulmão
Jamaica 3x3 MCT
Jamaica 5x2 Alto Nível


Quartas de Final
Jamaica (0) 5x5 (1) Galos


Ao final da Série B da IX Floripa Cup, o Só Amigos sagrou-se campeão, Grêmio Lamin ficou em segundo e o Galos em terceiro.


No próximo post sobre a Retrospectiva 2011 iremos publicar como o Jamaica se saiu na IV Norte da Ilha Cup.


Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

Retrospectiva 2011 - IV Copa Master


A III Copa Master foi especial para o Jamaica, pois conquistou o título da Taça Prata. Para muitos pode parecer um título sem importância, mas para os "ReggaeboyZ" foi essencial para levantar a moral dos atletas e fortalecer o vínculo entre os jogadores.

Na IV Copa Master o Jamaica entrou com objetivos mais ambiciosos. Primeiramente passar da fase de grupos e garantir um lugar nas quartas de final da chave principal (Taça Ouro).

O primeiro jogo foi contra o Granva, grande rival do Jamaica. O adversário arrancou um empate no finalzinho e o jogo terminou em 3x3 (lembrando que uma hora antes o Jamaica havia disputado as oitavas de final da III Sul da Ilha Cup contra o Aliança Lagoa).

O segundo desafio foi contra a toda poderosa Supersul, num jogo quentíssimo e com muitos gols, o Jamaica levou a melhor vencendo por 9x7. Resultado que deu moral para a equipe na sequência do campeonato.

A terceira partida, os "ReggaeboyZ" venceram por W.O. o Camelão Fut7, que havia abandonado a competição. 3x0.

O quarto jogo foi o melhor do Jamaica na primeira fase, goleou o Verde Oliva por 7x3 e classificou a equipe para a próxima fase com uma rodada de antecedência Robben marcou quatro vezes e foi o destaque do jogo.

No último jogo Galácticos Fitness defendia a liderança do grupo contra o Jamaica e o jogo terminou empatado em 2x2, Robben e Miguel marcaram para os ReggaeboyZ, terminando a primeira fase em segundo do grupo.


A campanha dos classificados de cada grupo foi comparada para definir os confrontos de quartas de final (1o x 16o, 2o x 15o, 3o x 14o e assim por diante). Com esse critério, o Jamaica encontrou novamente a Supersul no campeonato, agora pelas quartas de final. Desta vez, quem levou a melhor foi o adversário, que eliminou o Jamaica em mais um jogo quente e de muitos gols, 7x6 para a Supersul. O craque Robben deixou 4 e atingiu 13 gols na competição, terminando como artilheiro e também recebeu a premiação de melhor atacante.


Eliminação nas quartas de final após fazer uma primeira fase boa e apresentando um bom futebol. Muitas coisas ficaram para ser acertadas para a disputa da IX Floripa Cup.



Campanha
6 jogos 3 vitórias 2 empates 1 derrota 30 gols feitos 22 gols sofridos

Primeira fase
Jamaica 3x3 Granva
Jamaica 9x7 Supersul
Jamaica 3x0 Camelão Fut7 (W.O.)
Jamaica 7x3 Verde Oliva
Jamaica 2x2 Galácticos Fitness

Quartas de final
Jamaica 6x7 Supersul

Ao final do campeonato o Beira Rio sagrou-se Campeão da IV Copa Master.

Amanhã veremos como foi o Jamaica na Série B da IX Floripa Cup.

Atenciosamente, 
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França" 

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011 - III Sul da Ilha Cup

Fonte: www.suldailhacup.blogspot.com

Na primeira competição do ano, o Jamaica obteve uma boa participação, atingindo às quartas de final da III Sul da Ilha Cup, sendo eliminado pelo vice-campeão Boca Carianos.

Os "ReggaeBoyz" caíram no grupo juntamente com Aliança Lagoa, Zé Keti e o Veneno (que meses antes havia rebaixado o Jamaica para a Série B da Floripa Cup no Jogo da Morte). 

Na estréia, jogo difícil contra o Aliança Lagoa. Vitória por 5 a 4. No jogo seguinte, o adversário com menos tradição do grupo, o Zé Keti, mais uma vitória: 4 a 1 para os jamaicanos. 

Já classificados e buscando uma melhor classificação para o confronto de oitavas de final, o Jamaica enfrentou o Veneno, carrasco da equipe há uns meses, e goleou pelo placar de 6 a 1. 

Com 3 vitórias em 3 jogos a equipe obteve uma boa classificação e no cruzamento das oitavas de final o destino botou novamente o Aliança Lagoa no caminho dos ReggaeBoyZ, mais uma vez jogo duríssimo e vitória pelo placar de 3x2. Ao terminar essa partida, os atletas do time correram para o Complexo Esportivo da Elase para fazer a estréia na Copa Master, contra os rivais do Granva (empate em 3x3), e, ainda teria o confronto de quartas de final contra o Boca na III Sul da Ilha Cup.

Nas quartas de finais contra o Boca, os jamaicanos foram guerreiros, mas não conseguiram a vitória, pois jogaram 3 jogos em menos de 12h, e foram eliminados pelo placar de 2x1.

O futebol apresentado pelo Jamaica deixou ótima impressão e mostrou que o ano seria bom para os ReggaeBoyZ, apesar da eliminação nas quartas de final.

Campanha:
5 jogos 4 vitórias 1 derrota 19 gols feitos e 10 sofridos

Fase de Grupos:
Jamaica 5x4 Aliança Lagoa
Jamaica 4x1 Zé Keti
Jamaica 6x1 Veneno

Oitavas de final:
Jamaica 3x2 Aliança Lagoa

Quartas de final:
Jamaica 1x2 Boca Carianos

O segundo campeonato do ano foi a IV Copa Master, será tema da segunda publicação da série Retrospectiva 2011.

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Treino do Jamaica F.G/M10 Sports e Churrasco


Acontece nesta noite o último treino do Jamaica de 2011, no Show de Bola. Após o treino haverá uma confraternização de fechamento do ano com um delicioso churrasco preparado por nosso amigo, o digníssimo Bujão, churrasqueiro oficial do time.

Presenças ilustres confirmadas para o grande evento de hoje.

Jamaica F.G./M10 Sports x Jamaica F.G./M10 Sports
Treino
Data: 15/12/2011 (Quinta-feira)
Horário: 22h
Local: Show de Bola (SC401)

Atenciosamente,
Gabriel Junckes da Silva Mattos "França"